quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

"Quem é este Jesus de quem estão a cantar?"


Crédito assinalado na imagem pelo autor Matt Glover

"Adoro a música da tua igreja.
Quem é este Jesus de quem estão a cantar?"
"Não faço ideia, mas cantamos sobre ele há vários anos."


Facilmente a adoração a Deus passa para segundo plano nas nossas igrejas:
  • quando só nos "sentimos bem" com um estilo em particular - seja rock ou um hino bem tradicional;
  • quando dedicamos maior atenção à banda de louvor - fascinado com o talento dos músicos ou arrepiado com os seus desafinos -  do que a Deus;
  • quando procuramos uma igreja que tenha um louvor daqueles que parece mesmo chegar ao céu;
  • quando o nosso pensamento no início do culto é "o que é que eu vou receber hoje" em vez de "o que é que eu vou dar a Deus hoje?"



Em qualquer uma destas circunstâncias, estamos mais centrados em questões da forma do que do conteúdo.

Se eu, a música, os músicos, o líder de louvor, o som ou qualquer outra coisa é o foco e não Deus, estarei a honrar e a servir mais "a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente" (Romanos 1:25) e isso chama-se idolatria.
aqui um excelente artigo de Joed Venturini que explora este assunto em profundidade.


Por Luísa Roxo Couto

Sem comentários:

Enviar um comentário

A minha foto
Praia da Vitória, Azores, Portugal
Para a glória de Deus e edificação mútua.